26/06/2020 - 11:29 - Heloylma Pereira*

Detran-TO recomenda modelos corretos de capacetes para os alunos de CFC

Alunos na pista de treino com capacete correto Alunos na pista de treino com capacete correto - Félix Carneiro
Aluno na pista de treinamento Aluno na pista de treinamento - Félix Carneiro

Com a volta dos Centros de Formação de Condutores (CFC), o Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran-TO), adotou medidas de segurança para garantir a segurança dos alunos e instrutores, evitando a proliferação do coronavírus, e uma delas é o não compartilhamento de equipamento de segurança, os candidatos deverão usar o próprio capacete, que não deve ser compartilhado com terceiros, para evitar o possível contágio.

Mas o aluno deve se atentar para as recomendações do Inmetro e o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), quanto á regulamentação do modelo do capacete que deve está regulamentado pela Portaria Inmetro nº 086, e a fabricação deve estar de acordo com a norma brasileira NBR 747. O equipamento de segurança regulamentado atende as normas e passam por diversos testes de segurança.

Existem quatro modelos regulamentados de capacetes para motocicletas. O integral (fechado), o misto (queixeira removível), o modular (frente móvel) e o aberto, sem a queixeira (proteção para o queixo). Todo capacete deve conter na parte de trás o selo com a logo do Inmetro, garantindo a legitimidade da regulamentação.

O modelo “coquinho” não é regulamentado pelo Inmetro e não garante a segurança do condutor. Os capacetes que não tem a viseira, devem ser usados com os óculos especiais para a condução e não o de sol, como muitos pensam.

O Detran-TO tem o objetivo de coordenar, realizar a fiscalização de trânsito, autuar e aplicar as medidas administrativas cabíveis pelas infrações previstas no CTB e de sua competência.

*Estagiária Heloylma Pereira sob sob supervisão da jornalista Gabriela Fogaça.