História do Detran

Antes de 1988, o trânsito no Tocantins (antigo Norte goiano) era administrado por meio de Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), do governo de Goiás. No dia 5 de outubro de 1988, com a Constituição Cidadã, foi criado o Estado do Tocantins, quando, no primeiro governo tocantinense, de dois anos, foi criado o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), ligado à Secretaria de Segurança Pública. A sede improvisada, modesta e exígua ficava na antiga quadra Arne 12.

O Detran-TO, em meados de dezembro de 2002, deu um salto de qualidade dos mais expressivos. Mudou-se para a sede definitiva, que ocupa quase dez mil metros quadrados, distribuídos em cinco blocos distintos, amplos estacionamentos, galpões de vistoria e salas para a realização das provas eletrônicas. A obra, na época, foi orçada em quase R$ 4 milhões.

Em 2009, foi criado o sistema operacional do Detran, o Detran-Net/TO. Este sistema foi criado para facilitar o serviço dos funcionários, bem como agilizar o atendimento aos usuários. Vários serviços são realizados pelo Detran-Net/TO e ele registra um desempenho satisfatório desde sua implantação.

O Detran-TO realiza parcerias com os demais órgãos e entidades ligadas diretamente à problemática do trânsito, tais como Polícia Militar, Sest/Senat, Polícia Rodoviária Federal, Prefeituras e secretarias estaduais de Educação e Saúde, sinalizando que todos comungam os mesmos objetivos na conquista de um trânsito mais seguro.

Hoje, o Detran-TO tem como presidente o Coronel Eudilon Donizete Pereira, natural de Carmo da Mata, Minas Gerais. É oriundo da Polícia Militar do Estado de Goiás. E como vice-presidente tem o Coronel Luiz Carlos de Oliveira Peixoto, também oriundo da Polícia Militar do Estado de Goiás, natural de Pirenópolis, Goiás.